A inflação está fora de controle?  |1


Estivesse a inflação sob o controle do governo, a taxa de juros não estaria num patamar tão elevado. Fosse o governo um gestor competente, o nosso desenvolvi­mento seria real – sem que nosso imenso mercado interno precisasse ser extorquido por taxas de juros aviltantes.

Tudo se deve, em grande parte, à teimosia perversa dos últimos governos que não reduziram o gasto público nem o administraram de forma competente – por exemplo – nas obras previstas de infra­estrutura e de habitação (veja-se, entre outros, os mal feitos e os desperdícios da “transposição do rio São Francisco” e das “obras da Copa”).

O descontrole da inflação, no entanto, se apresenta como retórica vazia de argumentos – por parte tanto de alguns críticos como do próprio governo, que perpetuam assim uma discussão estéril sobre um tema não essencial. As questões de fundo são outras.

Inflação “fora de controle” ou “bastante controlada”, pouco importa o palavrório. O fato é que o Brasil, frente ao resto do mundo, mantém uma inflação alta e um crescimento medíocre, fruto de descasos e barbeiragens que farão o país ratear – pelo menos – até 2015. |3